12 de agosto de 2017

[SWD] Wizardess Heart: Cerim (capítulo 12)

Oi oi, pessoal! Crys-chan voltou com mais Wizardess Heart. Espero que gostem! :)

(Série Princesa de Cristal) Cerim – Dia 11-2: Dentro da Memória
A luz morreu e eu pude ver ao meu redor claramente.
Liz: Onde é isso...?
???: Liz...?
Eu ouvi uma voz e me virei para ver Cerim.
Liz: Cerim...!
Cerim: O que aconteceu...? O cristal quebrou, e a luz apenas... ...Eu sinto que tive um sonho estranho depois de outro.
Liz: Eu também...
Cerim: Isso é um sonho, também... Liz... você realmente é você?
Eu me perguntei a mesma coisa, mas honestamente não sabia a resposta.
(Esse Cerim... é o verdadeiro Cerim...?)
Liz: Eu sou a verdadeira eu.
Eu coloquei minha mão na de Cerim. Eu senti seu calor e tinha certeza que esse era o verdadeiro Cerim.
Cerim: Eu vou acreditar que você é a verdadeira você.
Liz: Eu vou acreditar em você. Eu vou acreditar que você é o verdadeiro Cerim.
Cerim: Você tem certeza que pode acreditar em mim?
Liz: Sim... Eu posso dizer. Não há necessidade para duvidar de você.
Cerim: Obrigado, Liz. Então, onde nós estamos?
Liz: Não parece que estamos na floresta onde está a caverna de cristal...
Cerim: Sim...
Eu olhei ao redor, mas não havia nada que parecesse familiar para mim.
Liz: Nós fomos mandados para outro lugar?
Cerim: Eu não sei...
Liz: O que nós devemos fazer? Enquanto estamos aqui fora, o cristal pode ser...
Cerim: Nós devemos retornar para a caverna...
Liz: Mas, como...?
Bem então...
Cerim: Shh, quieta...!
Cerim colocou seu braço ao meu redor e cobriu minha boca.
Cerim: Alguém está vindo.
Mantendo seu braço ao meu redor, Cerim nos escondeu nos arbustos. Passos gradualmente se aproximaram. Eu engoli em seco e esperei por quem quer que estava vindo. A pessoa em questão era alguém que eu nunca tinha esperado.
(Cerim...?)
Ainda assim, algo pareceu diferente sobre ele. Eu percebi que sabia exatamente quem ele era.
(Não, esse é... Eks...!)
Cerim: Esse sou... eu...?
Cerim sussurrou quietamente.
Liz: Não, eu não acho que seja.
Cerim: O quê...?
Liz: Eu... Eu sei quem ele é.
Cerim: O que você quer dizer, você sabe quem ele é?
Liz: Esse é... Eks.
Cerim: Eks...
Liz: Ele é o cavaleiro que estava sempre protegendo a cantora em meus sonhos.
Cerim: O cavaleiro?! Então... ele poderia ser um Leiado? Meu... Meu antepassado...?
Liz: Ohh... sim, ele deve ser.
O pensamento veio um pouco tarde, mas eu finalmente percebi. Eks e Cerim eram parecidos porque eram relacionados.
(Eu não posso acreditar em quão parecidos eles são...)
Então, outro par de passos se aproximaram.
Cerim: Parece que outra pessoa está se aproximando...
A pessoa revelou a identidade.
Cerim: A cantora...?!
Liz: Saella...!
Eu fiquei de pé em surpresa.
Cerim: E-Ei!
Liz: Saella.
Cerim: Saella...?
Liz: Essa é a cantora...! Saella... é o nome dela. Saella!
Eu me encontrei chamando seu nome. Entretanto... Sem reagir, ela apenas passou por mim.
Liz: O quê...?
Cerim: O que está acontecendo?
Liz: Ei, Saella!
Cerim: Não me diga...
Cerim tentou tocar Eks. Mas quando ele fez, o corpo de Eks ficou transparente e sua mão o atravessou.
Liz: O qu...?! O que acabou de acontecer?!
Cerim: Parece que eles não conseguem nos ver.
Liz: Eles não conseguem nos ver?
Cerim: Para ser mais exato... nós não estamos nem na mesma dimensão...
Liz: M-Mas como...?
Incerta da razão, mas a dedução dele me convenceu de que eles estavam numa dimensão diferente.
Eks: Princesa, talvez agora seja uma boa hora para retornar ao castelo.
Saella: Eu não devo.
Eks: Princesa...!
Saella: Não quando eu finalmente tive a chance para estar com você. Eu quero que nós passemos mais tempo sozinhos.
Eks: Princesa...! Por favor, não arranje problemas para mim...!
Saella: Problemas? Eu estou... arranjando problemas para você? Contudo, eu simplesmente desejo estar com você. Eu sou feliz quando estou com você. Porque eu amo você...
Eks: Princesa...
Eks colocou seus braços ao redor de Saella e abraçou-a com força.
Eks: Eu sou um cavaleiro que jurou lhe proteger... Apaixonar-me por você não é um privilégio que eu posso ter... ...porém, eu não posso mais reprimir meus sentimentos por você. Eu te amo também...
Saella: Oh, Eks...! Isso me faz tão feliz...
Os dois encararam nos olhos um do outro, então trouxeram seus lábios um ao outro.
Liz: ...!
Por alguma razão, eu me senti embaraçada e cobri meus olhos. Depois de trocarem um olhar apaixonado, eles se inclinaram um no outro e saíram andando.
Cerim: Aquilo foi...?
Liz: Saella... a cantora e o cavaleiro Leiado eram... amantes?
Cerim: Parece que sim.
Então, uma explosão de luz passou.
Liz: Ah, que brilhante...!
O próximo lugar que fomos transportados era a margem de um lago.
Liz: Ei, isso é...
Cerim: O lago ao lado da escola...?
Liz: Mas por quê...?
Uma linda canção foi ouvida de longe.
Liz: Cerim! Essa canção!
A cantora era Saella.
Saella: Teranscu almo domirureh otaapur kupasu eteanium...
As crianças e fadas ao redor de Saella pareciam estar gostando do canto dela. De pé ao lado dela estava Eks. Quando Saella cantava, as flores e as plantas pareciam brilhar com vida e energia. Sorrisos naturais apareceram nos rostos das fadas e das crianças. Pareceu ter um efeito em mim.
Liz: Ei...
Quando eu toquei meu próprio rosto, eu percebi que estava sorrindo. E também estava Cerim.
Liz: Eu me sinto feliz de estar aqui...
Cerim: Sim... Eu me sinto tão calmo, e é realmente maravilhoso ouvi-la cantar... O canto da cantora certamente é incrível.
Liz: Esse tem que ser o tipo de mundo que Saella estava esperando.
Cerim: O que você quer dizer?
Liz: Eu ouvi Saella falando sobre seus desejos... Ela disse que queria um mundo pacífico, onde as pessoas pudessem viver alegremente...
Cerim: Eu entendo... Um mundo onde todos podem viver alegremente independente de espécies...
Liz: Sim, esse é um mundo onde ninguém luta.
Cerim: Mas isso... isso não é nada além de um sonho. Se não fosse, então nós Leiado não teríamos tido que assumir esse dever.
Liz: ...
(Ele está certo... As pessoas não vão parar de lutar...)
Então, outro brilho de luz passou. Quando a luz desapareceu, a coisa seguinte que eu vi foi uma floresta em chamas.
Liz: F-Fogo...?!
Cerim: Isso é terrível...
Liz: Essa não é a floresta com a caverna...?
Cerim: Sim...
Haviam soldados em armadura negra correndo pela floresta procurando por alguém.
Soldado Negro A: Encontrem-na!
Soldado Negro B: Ela tem que estar aqui em algum lugar!
Liz: Ei, isso é...
Cerim: O que está errado?
Liz: Eu... Eu conheço esses soldados em armadura negra.
Cerim: O que você quer dizer?
Liz: Eu os vi em meus sonhos... Eles são...!
Eu estava prestes a terminar minha frase.
Soldado Negro: Vamos procurar ali!
Os soldados desapareceram em algum lugar. Ao mesmo tempo, Eks e Saella apareceram dos arbustos.
Eks: Parece que eles se foram.
Saella: Por que isso ficou assim?
Eks: Não se preocupe. Eu vou proteger você.
Saella: Eks... E sobre Larm...?
Eks: Você não precisa se preocupar... ele está com minha mãe. Eles devem estar fora do reino agora.
Saella: Oh, graças a deus... Larm... nosso pequenino tesouro... Nós seremos capazes de vê-lo novamente? Ele fugiu com segurança?
Eks: Nós o veremos novamente... Eu sei disso. Ele é nosso filho. Ele é... forte.
Eks então abraçou Saella com força.
Liz: Espere... quem é Larm...?
Cerim: ...Ele deve ser o filho deles.
Liz: Espere, então... Isso significa que a família Leiado é...
Cerim: Eu sou... a criança nascida entre... da princesa e Eks...?
Liz: Alguém nascido de um elfo e um humano é um meio-elfo, certo?
Cerim: Mas eu não tenho poderes com as fadas têm...
Liz: E se um meio-elfo continuar deixando descendentes com humanos? Ele não iria enfraquecer o poder elfo...?
Cerim: Oh, eu vejo. Isso parece uma possibilidade.
Liz: Faz cem anos, eu acho que é inteiramente possível.
Cerim: Agora eu estou confuso... Eu sou um descendente da princesa e parte da família Leiado...
Liz: Você não tem que correr para a conclusão... A resposta não é importante. Porque agora, há uma coisa que devemos fazer.
Cerim: Você está certa.
Então, um tumulto nos surpreendeu.
Soldado Negro: Lá estão eles!
Eks: Qu...! Por aqui, princesa!
Eks tomou a mão de Saella e começou a correr.
Liz: Vamos atrás deles!
Cerim: Sim...!
Saella: *Arfa, arfa, arfa*...!
Eks: Princesa, por aqui!
Saella: Eu... Eu não posso ir mais longe. Por favor, vá, corra e se salve!
Eks: Você não pode estar séria! Eu sou um cavaleiro em seu serviço! Proteger você é meu propósito.
Saella: Antes de você ser um cavaleiro, você é o homem que eu amo. Então eu quero que você viva. Por favor, Eks...! E... cuide de Larm...
Eks: Saella... Eu não posso fazer isso. Eu protegerei você, mesmo se isso me custar minha vida.
Saella: Eks...!
Soldado Negro: Aqui estão eles!
Foi quando os soldados os alcançaram.
Liz: Oh, não...! Eles foram alcançados!
Cerim: ...!
(Eu não posso apenas assistir!)
Antes que eu soubesse, minha varinha já estava pronta em minha mão.
Liz: Sagitta Lumen!
Eu encantei o feitiço e balancei minha varinha, atirando uma flecha de luz no soldado. Entretanto... A flecha passou por ele.
Liz: O-Oh, não...! Mais uma vez...! Sagitta... lu...
Cerim: Liz.
Cerim pegou a mão com que eu segurava minha varinha.
Cerim: Não vai funcionar.
Liz: Mas...
Cerim: Eu não consigo aguentar assistir, também... ...mas não há nada que possamos fazer.
Liz: ...
Cavaleiro Negro: Fim da linha!
Os soldados tinham ambos encurralados.
Saella: Por favor! Eks, corra!
Cavaleiro Negro: Heh heh... vocês não vão escapar. Aqui é onde vocês terminam.
Eks: Eu vou encarar você!
Saella: Pare!
Cavaleiro Negro: Rahhhh!
Eks: Guh...!
A violenta batalha entre os dois continuou. Eu mordi meu lábio e apertei meus punhos na frustração.
Liz: Por que eu não posso fazer nada...?
Cerim: ...
Espada veio à espada e faíscas voaram.
Eks: Eu vou proteger Saella!
Cavaleiro Negro: Eu vou pegar aquele cristal!
O som de espadas se atingindo ecoou pela caverna. No momento seguinte, a espada de Eks tinha saído voando.
Liz: ...!
Cerim: Eks...!
Cavaleiro Negro: Você é MEU!
O cavaleiro negro levantou sua espada alto e a abaixou com força.
Saella: Eks! NÃÃO!
Eks desabou bem na frente de Saella numa grande poça de sangue.
Liz: Isso... Isso não pode ser...
Cerim: Liz... não olhe.
Cerim me abraçou com força.
Saella: Por quê...? Por que isso...? Por favor... abra seus olhos, Eks...!
Os gritos pesarosos dela ecoaram pela caverna. Eu estava assustada, triste, e não podia evitar a corrente de lágrimas se derramando de meus olhos. Minhas lágrimas se afundaram nas roupas de Cerim.
Cerim: Liz...
Cerim suavemente afagou minhas costas.
Liz: Por que... algo tão terrível deve acontecer...? Eles estavam apaixonados... eles apenas queriam um mundo pacífico...
Cerim: Esse foi o destino de Eks. Morrer protegendo aquele quem ele amava... Esse era seu destino.
Liz: Esse... Esse é um destino trágico demais!
Saella: Não me deixe sozinha, Eks...
Cavaleiro Negro: Não se preocupe, você estará se juntando a ele no paraíso em breve! Gahaha!
Chocada pelo o que ouvi, eu me afastei de Cerim. Os soldados se aproximara de Saella, suas espadas em mão.
Liz: Saella! Corra!
Eu gritei, sabendo que ela não iria me escutar.
Liz: Corra!
Porém, Saella olhou direto para a espada com olhos fortes.
Liz: Você será morta!
Saella se levantou e deu um passo na direção da espada.
Cavaleiro Negro: O quê, você está pronta para morrer?
Saella: Oh, eu estou pronta... pronta para fazer o que posso para proteger este mundo.
Bem depois que Saella sussurrou essas fortes palavras... ...seu peito começou a brilhar.
Liz: O quê...?!
Um cristal apareceu do peito de Saella.
Cerim: Isso é...!
Ela cobriu o cristal em suas mãos e o segurou alto no céu.
Saella: Miruramucuh rakie kepas...
Ela começou a cantar.
Saella: Cutasu ryus tapostesu rakie aluenumte...
O cristal liberou uma forte luz e cresceu em tamanho.
Liz: O que está acontecendo...?!
Com sons de movimento abrupto, o cristal cresceu e engoliu Saella.
Cavaleiro Negro: O-O que é essa luz...?! Gahhhhhh!
O cavaleiro negro desapareceu na forte luz. A luz ficou ainda mais forte, e eu não pude mais ver nada. A luz desapareceu depois de um tempo, e minha visão ficou clara. Permanecendo lá estava Saella, quem estava trancada no cristal.
Liz: Saella...
Cerim: Então é por isso que Saella está no cristal...
Liz: ...
Foi tão repentino que meu peito ardeu com tristeza.
Liz: Isso foi apenas... horrível.
???: Não fique triste...
Eu ouvi uma voz vindo de lugar nenhum. Nós já sabíamos de quem aquela voz era.
Liz: Saella...
Saella: O que vocês viram foram minhas memórias. Minha origem... o cristal que eu estava guardando... ...essas foram as causas de todos os problemas. Dentro daquele cristal está uma profunda sabedoria da vida deste mundo. Ele tem um imenso poder... e se usado corretamente, ele pode trazer este mundo para a paz. Porém, se aqueles com maus corações usarem-no... vocês sabem o que acontecerá.
Cerim: De fato...
Saella: Com esse cristal, eu tentei fazer um mundo pacífico onde todos pudessem viver alegremente, independentemente de espécies. Porém, esse foi o resultado. Aqueles que queriam poder vieram atrás do cristal. E países lutaram por esse cristal, causando guerras. Eu fundi com o cristal, selando o poder. Embora mais uma vez, alguém que deseja usá-lo apareceu... As pessoas repetem atos tolos... Isso não irá parar, mesmo se eu estiver selada nesse cristal. Eu... decidi despertar.
Liz: Você decidiu...?!
Saella: Se eu permanecer como estive, nada irá começar. Agora é o momento para abrir um novo caminho. Liz... Cerim... Por favor, protejam o cristal comigo...
Liz: N-Nós...?!
Saella: Eu acredito em vocês dois...
Liz: Certo... Eu vou tentar!
Saella: Obrigada, Liz.
Cerim: Eu estou dentro também. Eu farei meu máximo para proteger.
Saella: Obrigada, Cerim.
Liz: Mas... eu realmente tenho esse tipo de poder?
Saella: Você ficará bem. Você foi capaz de harmonizar com meus sonhos... Você simplesmente não percebe que tem ilimitado potencial.
Cerim: Eu concordo. Liz, eu sei que você consegue. Além disso, você me tem.
Cerim apertou minha mão.
Liz: Sim... Eu tentarei.
Saella: Meu descendente... Cerim, quem nasceu do sangue da família Leiado. E você, Liz... Eu confio o futuro a vocês. Eu tenho apenas um desejo... Continuar a cantar num mundo pacífico... Então, por favor... Eu peço a vocês...
Luz encheu a caverna.
Saella: Não há... tempo sobrando... Eu deixo... o resto... com...
A voz de Saella começou a cortar. E então... Tudo foi envolvido em luz. Quando eu recuperei a consciência, Cerim e eu estávamos flutuando em luz.
Liz: Cerim...
Cerim: Liz.
Nós pegamos as mãos um do outro.
Liz: Agora nós sabemos... o que Saella queria.
Lágrimas desceram por meu rosto. Cerim gentilmente as limpou.
Cerim: Nós podemos fazer isso. Eu sei que podemos.
Liz: Sim...
Nós assentimos e abraçamos um ao outro com força. Lá longe, eu vi o que parecia uma saída negra. Eu apenas sabia eu tinha que ir lá.
Cerim: Vamos. Saella está esperando.
Liz: Sim... vamos.
Nós voamos direto para ela. Eu não sabia o que estava esperando por mim lá. Mas eu sabia... que nós seríamos capazes de ultrapassá-lo. Isso era o que eu sabia.
Eu vi o passado da Princesa com ela, e aprendi muito. O desejo dela, o segredo da família Leiado... O que eu posso fazer? Eu estou tão preocupado. Mas... Eu sinto que se estiver com ela, eu posso superar isso. Porque eu posso ver uma luz de esperança ao redor dela.
Esse é o fim do capítulo 12. Até a próxima! :)

Nenhum comentário:

Postar um comentário